31.7.13

Cestinha de pão e carinho

Tem pessoas que possuem um carinho gratuito e especial pela gente e nem sempre conseguimos retribuir. A dona desse conjunto é uma dessas pessoas. Sempre se preocupa em saber se eu almocei direitinho, em perguntar sinceramente se está tudo bem, em me oferecer brigadeiros deliciosos quando percebe que estou meio pra baixo...rsrs... e todos os meses praticamente me encomenda algo, não sei se por carinho á minha pessoa ou se por admiração ao que eu faço (e ambos os motivos são louváveis). Esse mês ela me pediu uma cestinha de pão e eu não resisti, fiz de brinde um paninho de prato para acompanhar, cheio de carinho.





30.7.13

Festa, Festa, Festa....Dona Festança!!!

        Festa de aniversário infantil é tudo de bom e mais um cadinho. Adoro me envolver com decoração, com os doces e com a carinha de alegria das crianças. Isso já vem desde pequenina, quando minha mãe fazia a decoração das festinhas de aniversário minha e da minha irmã. Lembro do cuidado que ela tinha em cortar o isopor com estilete, colar figuras compradas em papelaria mesmo e encher de purpurina pra que ficassem lindas nas fotos! Tenho até hoje um convite de festa junina que ela mesma desenhou e coloriu, com tanto capricho e amor que não tinha como não dar certo! Fora os painéis incríveis que ela fazia em placas de isopor! Todas as nossas festinhas eram assim, mesmo nas épocas de 'contenção' minha mãe tinha o cuidado de colorir nossas comemorações com muito brilho, doce e amor.
          A Dona Festança me traz esse sentimento gostoso, de entrega, carinho e amor em fazer festa, em ter cuidado com os detalhes e carinho com o momento gostoso que deverá ser para o aniversariante e seus amigos. Graças ao Pai a moça linda responsável por tanta arte é uma amiga querida; que conheci na adolescência e que posso afirmar que trabalha com uma excelência criativa de primeira linha; que escolheu a Meu Lar Doce Arte para elaborar gostosas parcerias. A última dela foi me pedir o Doki e a Mundi do Discovery Kids, tudo em tecidinho pra ficar bem delicado como coadjuvante na decoração da festa de um lindo menininho. Está aí o resultado desse desafio que eu curti muito fazer!







26.7.13

Sonhos desfeitos - Sonhos renovados

Hoje me deu uma vontade enorme de escrever para vocês, amigos que visitam meu cantinho seja lá por qual motivo for. Sempre utilizo o site para divulgação do ateliê e das peças produzidas mas hoje quero falar sobre sonhos. Quando eu era pequenina minha avó tinha uma confecção e costurava dia e noite, a irmã dela, minha tia, desenhava as peças a serem criadas e minha mãe já havia contribuído fazendo lindas pinturas em tecido. Me via cercada de mulheres maravilhosas, criativas e batalhadoras mas de todas as que mais me inspirou (com perdão a todas essas incríveis inspirações) foi minha madrinha, minha dindinha Luiza, com suas "bruxinhas" de pano que fazia com todo o carinho, corpinho de tecido, body de tricô e cabelos de lã, para que eu brincasse nas tardes de sábado com uma montanha de retalhos que ganhavam as mais diversas utilidades.
Eu ainda não sabia, mas nesse momento, iniciava-se um sonho, na verdade, vários sonhos. Sonhava em criar, imaginar e dar vida a tantos tecidinhos; sonhava em ser guerreira como as mulheres inspiradoras de minha família e sonhava em ser tão doce quanto minha dindinha era comigo. Sonhei também diversas vezes com o passar dos anos em casar e ter um casamento de conto de fadas, para sempre; em ter filhos e ser a mãe perfeita para eles; em ter meu negócio próprio; em terminar minha faculdade; em ser motivo de orgulho para minha mãe, minha irmã e meus filhos.
Disso tudo, de todos esses sonhos, consegui ser criativa (graças a Deus!) e graças a essa bendita criatividade troquei muitas das vezes lágrimas por arte. Me considero uma mulher guerreira, batalho, corro atrás, do lado, na frente. Não sou de cruzar os braços. Me casei e acreditei que seria para sempre mas o meu pra sempre durou 13 anos, que renderam dois filhos lindos maravilhosos e por esse motivo posso afirmar que valeu a pena, deu certo enquanto durou. Não sou a mãe perfeita, já era de se imaginar, eu erro, choro, falho mas amo, amo com tamanho poder e tamanha devoção que acredito que Deus não enxerga minhas imperfeições como mãe e me dá o presente do sorriso incrível dos meus filhos em minha vida. O negócios próprio caminha, a faculdade também (espero terminá-la ainda nesse ano...) mas acredito que só conseguirei ser o orgulho para as pessoas que amo quando ME olhar, não no espelho, mas quando conseguir enxergar com serenidade tudo que sou, tudo que passei, tudo que aprendi, tudo que ganhei e que perdi, todas as lágrimas, sorrisos e tantos outros detalhes de mim mesma em minha imperfeição e com carinho, orgulhar-me do que sou. Vamos lá, costurar retalhos e alinhar a vida...recomeçar...




4.7.13

Organização no banheiro

Uma amiga pediu um porta rolo de papel higiênico para manter o banheiro dela bem organizado e me deixou livre para a criação e escolhas de cor e tema. Tudo que fiz foi perguntar a ela cores que prefere, cores que não gosta e se ela prefere flores ou bichinhos e coisinhas do tipo. Enfim, após pensar um pouquinho, fiz essa graciosidade. Confesso que fiquei bem tentada a ficar com ele, afinal em casa de ferreiro...rsrs...






Tecnologia com ar de retrô

Meus filhos ganharam de aniversário um tablet cada um. Lindos, cheios de novidades, joguinhos e tudo touchscreen para a diversão da garotada. Tanta tecnologia nas mãos de duas crianças cheias de energia, solicitaram, na verdade gritaram por proteção rsrs. Foi então que fiz as bolsinhas, com tecidos escolhidos por eles para transportar e guardar com segurança o novo 'brinquedinho'. 






Café, frio e charme

Mês de Julho e os ventos gelados de Agosto já começam a aparecer aos poucos. Recheado de noites estreladas e manhãs geladas onde tudo de bom é ficar em casa e receber com muito carinho a quem queremos bem.